Injustiça com Fulano2 dos Anzóis?



No meio maçônico é muito comum negarmos a origem Iluminista da Ordem e se apegar a todo um conjunto de “crendices”, “temores”, medos  e mitos. Neste “tiroteio” retórico cai-se com muita facilidade na fofoca, qualidade, pejorativa e machista, que muitos destes arautos da razão atribuem às mulheres.
Devemos tomar muito cuidado, pois nossa crítica, expressa nos textos deste blog, pretende sair do lugar comum. Neste sentido é preciso ser justo para com Fulano dos Anzóis e registrar que nossas criticas apontam e pretende se concentrar apenas e unicamente na semântica dos textos de seu site. Qualquer indireta ou inferência que rompa este suporte público, que são os textos, é jogo sujo e fofoca. Não se pode fazer uso do espaço público de comunicabilidade para praticar a mais tosca fofoca.
Na nossa sociedade que a cada dia se virtualiza  a níveis nunca vistos qualquer indivíduo, muitas das vezes sem condições alguma de “opinar” na matéria, se sente o juiz e, muito mais grave, o próprio inquisidor com capacidade de arbitrar sobre assuntos terrenos e divinos. A sentença já se sabe: condenado. O cumprimento da sentença: execração pública.
O debate é mais complexo e exige qualificação dos que vão fazer uso da retórica. Neste sentido, Fulano2 dos Anzóis  e Fulano são pessoas, pai de família, que precisam ser encarados desta forma e não mero texto ou dígitos.
O assunto em torno da Maçonaria Regular deve se debatido de modo mais sereno e não mera acusação de que as Lojas não-regulares são apenas fonte de renda. De certo modo há custos e que  não se pode ser ingênuo, o problema é conceber como principio gerador de uma Loja o ganhar dinheiro.
O debate  é mais refinado e trata-se de pensar em que princípio se sustenta o projeto de Loja não-regular e quais frutos sairão dela. Neste sentido não dá para aferir este ou aquele adjetivo a essas duas figuras do meio Maçônico.  Uma conclusão levaria tempo e carece de provas objetivas e não mera fofoca deste ou daquele apressado.
Espero que este texto faça a devida justiça e recobre o lugar do debate. Não se exime de promover o debate, mas apenas registra que o rumo dos comentários está tirando conclusões de suposições e não de provas. Também não se advoga o desrespeito com estas pessoas, a condição de pessoa humana delas é um obstáculo nobre que devemos nos conter e manter diálogo. Os Pedreiros Livres, enquanto confraria de saber, devem fundamentar sua conduto, mesmo no “espaço virtual” no amor fraternal.





Comentários

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Se fulano = "RJC", torna-se meio dia e fica tudo justo e perfeito V.'.M.'.
    Querido e Amado ir.'. blogueiro creio tú és a favor da verdade e de clarear a obscura e irregular l.'. da barra funda "espúria" que faz proselitismo e leilão com homens livres e de bons costumes, tornando-os homens escravizados com maus costumes, a fins de angariar o óbulo, digo, recursos para o bolso do fulano. Quais as providencias serão tomadas, quanto a permanencia do fulano em tal processo que denigri a pura maç.'. ? Meia noite em ponto e tenho dito V.'. M.'.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por ler e participar do nosso blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom