Nova Acrópoles,parte II

Não conhecemos a Nova Acrópoles além da própria internet e de um curso sobre Giordano Bruno. Na verdade de uma palestra sobre o pensador Bruno.

Se considerarmos apenas os textos da internet, por exemplo veiculado na Sociedade de Educadores Giordano Bruno, pode-se concluir outra coisa. No mínimo prestam um excelente serviço de ofertar bons textos sobre história da Filosofia. No caso especifico, por acado um texto sobre Marsílio Ficino e a Academia Platônica de Florença veio parar em nossas mãos e demonstrou ser algo que não distorce acerca da história da Filosofia.

O referido texto pode muito bem ter sido uma síntese de manuais de Filosofia. Porém, só o fato de propiciar na Internet textos coesos, bem escritos, e que vão além do achismo, já contribui para a nova geração virtual. Por nova geração virtual tenho dito que é a de conteúdo.

Nesse sentido, é bom reconhecermos os riscos da Internet. Até que ponto ela serve para promover o conhecimento? ou apenas a fofoca.

 O subtítulo dessa Associação é: Filosofia a maneira Clássica. A pergunta é: será possível educação a maneira clássica, no estilo das Academias Gregas em épocas de educação pós-revolução francesa? Na qual temos um modelo de educar sem alma, na fala de Nietzsche?

Por outro lado, será possível uma Academia em que moldes? A do Sofista Isócrates? Ou dos Pitagóricos-Orficos? Ou, a que mais me interessa pessoalmente, a Academia Platônica. Lembrando que é mais correto referir-se a Escola Pitagórica-orfica, pois Akademos era o deus sob o qual Platão criou sua Escola.

Um forte abraço a todos.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom