Qual é o seu motivo para entrar na Maçonaria?

Detalhe dos Portões de Brandenburgo - Berlim/República Federal Alemã



Em geral as pessoas interessadas em maçonaria destacam vários motivos para ser maçom. Na galeria só é listado interesses que não são propriamente interesses, isto é, os motivos são puro altruísmo. Contudo, na prática parece-nos que subjaz a essa lista o seu reverso.

No lugar de um indivíduo quase não humano, iremos encontrar pessoas interessadas em se promover; ter contato, furar a fila no hospital onde o Irmão é médico; conseguir algo mais da prefeitura etc.

Acerca dessa questão os maçons deveriam se empenhar em educar quem chega até nós. O problema é esconder os desejos humanos e cultivar um tipo de ser humano não-humano. Essa “sublimação” é que acarreta vários problemas posteriormente.

Devemos conceber que é humano ter interesse, que desde a pré-história o homem se junto a outros para defender-se e sobreviver. Então é normal que as pessoas procure a maçonaria para estabelecer contatos, fazer redes de relacionamentos. A questão é que há regras para esse processo e limites.

Querer estar na maçonaria para “furar fila” em algum serviço público pode ser bem trabalhado e esse desejo inlícito transformado em algo bom. Lutar por um serviço público de qualidade. O que nos leva para praticar a política no sentido amplo do termo.

Os candidatos deveriam ser convidados a pensarem com honestides; não deveriam ser atropelados por falsas ideias de práticar o bem ao próximo; práticar o bem para si e para sua família não deve ser considerado ultraje, mas algo natural e justo. Se cada maçom assim o fizesse, penso que o falso altruímo, que serve apenas como manto para o egoísmo, sederia lugar para as práticas reais de solidariedade.

Enquanto encobrirmos e não assuirmos que é natural se ajudar ou se filiar a um grupo de solidariedade, deixaremos espaços para a deturpação da maçonaria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

10 motivos para você não ser maçom

Instrução de Companheiro Maçom