Descartes nos pregou uma peça!



Sim, o velho Descartes no fez crer popularmente que "eu" sou apenas enquanto "penso que sou". E se penso, só penso o que é representado. Meu pensamento só funciona com imagens, representações, com formas. Res-cogita.

Parece-nos, então, que falar de representação ou percepção sem consciência seja um absurdo. Mas e todo nosso inconsciente? nossos sistemas vitais, como coração respiração, porque eles funcionam independente de mim? 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nada e o tudo: a internet