Saber versus inveja

Qualquer iniciativa de disseminação do saber sofre com dois fantasmas. A inveja e a vulgarizaçao. Alguns movidos pela inveja apregoam que qualquer iniciativa é não só vulgar, mas profana. O saber nesse caso ganha contornos de sagrado e, portanto, deve ser mantido longe do lugares e pessoas não-sagradas. Contudo, tal vertente serve como esconderijo da inveja, como esconderijo do jogo de poder implícito no deter um saber-poder.

Resta ainda o fantasma da vulgarização. Popularizar, falar mais fácil, fazer esqueminhas e, o maior terror, show-aula.

Não sei o que é pior

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nada e o tudo: a internet

Instrução de Companheiro Maçom