Nacionalidade Portuguesa a Judeus Sefarditas

Como podemos verificar na internet, foi aprovado recentemente em Portugal uma Lei que permite aos descendentes de judeus obterem a nacionalidade portuguesa ou naturalização. Certamente a Lei é fruto direto de alguns cidadãos cidadãos portugueses e do Rabino Luciano Mordekhai Lopes.

Posto essa noticia várias perguntas fazem fila.
1- Quem é o descendente português judeu?
2- Quem  e como irá ser determinado de se alguém é um "assunin"?
3- O que o Estado Português fará para "restituir" a nacionalidade daqueles judeus expulsos? O ato Legal é de fundamental importância, mas só ele é no mínimo piada.
4- Agora que o Estado de Portugal está com sérios problemas financeiros, seria uma manobra para "capitar" classe média no Brasil e outros países?

Penso que o processo é longo e deve conseguir resolver essas e outras questões identitária, pois do contrário os fatos econômicos, como contexto de surgimento dessa Lei, irão turvar a oportunidade de uma verdadeira reparação que o Estado Português deve para com os Judeus e, também, com a escravidão dos negros.

  No caso dos Brasileiros, que já até houve novas modificações para que netos e bisnetos sejam incluídos novamente nos planos de capitação de cidadão brasileiro, já ouvimos de tudo. Não faz muito tempo em que havia o bordão "não é possível acolher todos os netos e mesmos filhos de portugueses no Brasil, seria impossível acolher todos eles em Portugal, um estado do tamanho de Pernambuco". Houve mesmo mudança na Lei em Portugal para impedir a um neto ou bisneto de solicitar tal Direito, condicionando um série de regras exatamente para inviabilizar tal coisa.

Da parte de cá, a nacionalidade portuguesa já foi procurada como rota de migração para qualquer lugar do mundo. Em ambas as partes o que menos se vê é a superação endêmica da baixa auto-estima lusofona como um problema constituinte da identidade cultural.

É preciso intensificar o debate sobre a identidade cultural, seja ela simplesmente lusofona ou judaica sefardita, para poder superar os dramas da economia de Portugal. Recorrer aos 'brasileiros' para sanar o Estado quebrado de Portugal é um recursos de mais de 500 anos e que nunca deu certo. Sem cultura lusofona sempre seremos um problema ambulante.









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom