Maçonaria Revelada

A falta de criatividade nos títulos de livros destinados a maçons parece-me um sintoma da qualidade da capacidade de leitura dos compradores de livros. Se fizermos uma pesquisa nas poucas editoras dedicadas ao tema certamente teremos a incidência, na composição dos títulos, das palavras: "Segredo", "revelação", "revelando", "secreto", etc.

Mesmo aqui no Blog/site que conta com vários tipos de textos notamos que temas "polêmicos" são os mais acessados.

A questão é saber se a curiosidade inicial passa para outras leituras e níveis de profundidade. O que fica difícil de aferir, pois carecemos de pesquisa empírica. Restando-nos apenas a sensação, no contato com pessoas pertencentes ao grupo, de que não há um segundo movimento de leitura. Sempre são raros aqueles que se dedicam a usufruir do histórico e método filosófico dessa modalidade de sociabilidade.

Esse blog/site se pretendeu, considerando a ideia de educação trágica em Nietzsche, a provocar e divulgar essa sociabilidade como sendo um método de ensino de Filosofia. Mesmo considerando sua forte matize Iluminista e Positivista, ela abarca muito mais da longa história do ensino de filosofia. Portanto, a constante crítica não pretende apagar ou mesmo tirar o estímulo, mas somente propiciar que o discurso ordinário se eleve às questões universais da Filosofia. A metodologia de Platão na Academia ou mesmo das demais escolas da Grécia Antiga não ficam aquém do projeto da Maçonaria nos dias de hoje. A presença física de Lojas por todo território brasileiro dessa experiência a faz como um dos poucos lugares privilegiados de real transformação social do Brasil. Contudo, isso só será possível pela vida da educação. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nada e o tudo: a internet

Instrução de Companheiro Maçom