Sociedade do Consumo

Sabe aquela sua máquina de lavar, que, apesar de nova, deu problema? Pois bem, a sociedade do consumo, para entendermos melhor, é isso. Seus objetos, comprados em longas prestações, são feitos para quebrarem antes do término.

O que os filósofos chamam de cultura do consumo vai nessa direção. A vida é organizada em perspectiva do comprar novas coisas. Essa prática chega ao máximo, pois quando se estimula que "você deve comprar algo novo", abre-se uma comporta. E tudo no caminho que impessa esse modelo será suplantado.

A primeira vítima é a autoridade, pois a autoridade funciona como coibidora do consumo. Veremos então a desestruturação da família como efeito colateral. No lugar da autoridade é posto a falsa ideia de que é preciso realizar desejos. Até a noção de Direitos será pervertida, pois, agora, direito será compreendido como direito a consumir indefinidamente.
Nesse cenário, surge aquela figura parecida com porcos bem gordos. Que mesmo nesse estágio choram por mais comida. Surge  o “zé ninguém” ou um tipo de indivíduo louco pelo consumo e que não pensa. Não participa de nada em termos políticos. É o sem política ou a despolitização da sociedade.
Esse fenômeno vai além das terras tupiniquins e, para deixar de lado nosso problema de falta de identidade ou baixa autoestima cultural endêmica, podemos verificar isso não só nos USA, mas toda a Europa. Até entre os irados franceses, onde a extrema direita ganha terreno. Vejamos que não é a direita, mas a extrema.
O sem política é o que organiza protestos no “face”.  Como diria o velho Kant, é melhor temer quem tem um princípio do que aquele que não o possui. Ora, o que tem um princípio faz barbaridades em nome dele. No caso, apesar da despolitização, todos os atuais consumidores-políticos tem princípios rasos sobre tudo e todos. E será em nome desses princípios que irão fazer as barbaridades que estão sendo feitas não só entre fundamentalistas islâmicos, mas israelenses, ucranianos, etc....

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom