AMF: um projeto de Ensino de Filosofia à maneira trágica!




Espaço de aulas de Filosofia - Instituo Kora - Jardim Bonfliglioli (Butantã)
Sempre nos deixou com dúvida se haveria outro modo de ensino de Filosofia. Ao estudarmos Nietzsche, que culminou com a dissertação de Mestrado "Estética e Educação em Nietzsche", nossa investigação desejava encontrar um método revolucionário no ensino de Filosofia.

Foi nesse rumo que surgiu o blog/site amf3. Um instrumento de Ensino de Filosofia, que tomou a Maçonaria como exemplo muito bem sucedido de ensino de Filosofia à maneira trágica.

Das sociabilidades, termos da sociologia para dizer desses grupos que congregam pessoas em torno de princípios culturais, a maçonaria, apesar da presença masculina exclusiva na administração, me pareceu a mais democrática. Seu governo é complexo o bastante para expurgar aqueles "gurus tiranos" que sempre se encontram no meio "alternativo" de difusão de cultura.

Outro aspecto é o que se chama de simbólico. Uma técnica de ensino que tem muito força; e se aproxima ao conceito de trágico em Nietzsche. O tema, do simbolismo, será muito  bem tratado por Jung e entre nós temos até mesmo a "Pedagogia Simbólica" de Carlos Amadeu B. Byington. Jung tem mesmo uma obra sobre Simbolismo e Maçonaria.

O que se mostrou muito produtivo nossa abordagem. Muitos chegam até nós através da maçonaria e logo descobrem todo um universo do pensamento filosófico. Descobre que aquele procura "inominável" que estava nele pode ter nome. Pode ter um amplo repertório de literatura para lhe auxiliar e colocá-lo a par dessa reflexão sobre si. Descobre os aspetos humanos que sempre estão associados a tais buscas. Não só aspectos de si, mas das associações que assim se propõe ser caminhos para tais buscas.


AMF portanto pretende se valer dos aspectos trágicos ou simbólicos no ensino de filosofia. Compreende-se pois que a razão é uma pequena parte da pessoa. E que um instrumento eficiente de ensino precisa ir muito além da razão.












Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Instrução de Companheiro Maçom

Qual é o seu motivo para entrar na Maçonaria?