#Padre Fábio de Melo

Não demorará e os "defensores dos bons costumes" irão satanizar Fabio de Melo, sacerdote da Igreja Católica Romana. 

O que é mais cruel é que tais detratores serão da própria Igreja. Ademais, pelo que podemos encontrar publicado pela internet, remetendo-nos ao seu Twitter, o religioso não defende o casamento gay, como as mídias de manada tem dito. A questão defendida é que o tema deve ser tratado pelo Estado e uma confissão religiosa não tem que se meter aí. Lembrando inclusive que o mesmo Estado garante os cultos particulares. 

Bem, mas é claro que os direitistas acham isso absurdo, pois não querem e não sabem como pensar a separação do Estado e da Religião. Uma conquista de longa data a qual querem reverter desde a Revolução Francesa.  

A tentativa ordinária é impor os "costumes" da vida privada sobre a vida pública. Denunciando que tal recusa é admitir a decadência moral da sociedade. Vinculando inclusive que a "corrupção" é fruto da "degeneração" moral. 

Enfim, tive a oportunidade de conversar algumas vezes com Fábio de Melo, tenho uma parente/conhecida em comum. Sempre soube da capacidade e lucidez de pensamento dele; só espero que os próprios católicos não o devore; como já, difusamente, estão dizendo "padre defende casamento gay". O que não é verdade; mas deveria: "padre defende que Igreja é separada do Estado". 






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom