#Vem-pra-realidade

Vem pra rua? não, que tal, vem pra realidade?

Penso que não só a "primavera árabe" foi um embuste, hoje bem comprovado, como também os protestos recentes aqui no Brasil.

O que tem eles em comum?

Penso que uma nova experiência dos USA e seus aliados econômicos vem sendo testada. Trata-se de provocar convulsões sociais utilizando as famigeradas redes sociais.


Alguém ainda dúvida?

Em breve apresentarei nesse blog alguns documentos e estudos sobre redes sociais e seu potencial de instalar a desordem alheia. Até porque, e aí podemos nos valer da mais rasa psicologia, no próprio USA depois do apocalíptico 11 de setembro o tal do "Ato Patriótico" jogou por terra as liberdades individuais conquistadas por lá há muito tempo.

Mais do que comprovado, nos USA o governo vasculha tudo; e a internet é amplamente monitorada. Em nome da segurança tudo é permitido, desde deter uma pessoa sem os tramites legais; mantê-la sob custódia sem qualquer prova acusatória, por simples suspeita; afinal: ele pode/é um terrorista.

Ademais, depois dos vazamentos de informações também famosos, somos levados a ter a certeza de que quem vasculha atrás de terrorista não iriam ficar só nisso. O velho ditado "prepare a guerra enquanto estiver em paz" parece ser a marca dos USA. E a nova modalidade de guerra de baixa intensidade ganha uma facilidade ampla. Sem falar nos baixos custos comparados aos modelos antigos do pós Segunda Guerra.

O vem pra rua portanto é uma idiotice dessas. Como vem sendo reportado o próprio percurso do "líder" desse protesto. Com direito à entrevistas e matérias abundantes na grande mídia.


Vem para a realidade ou vem pra realidade é "cair a ficha" e fazer perguntas mínimas. Uma massa acostumada a comprar nas Casas Bahia ou na mesma versão em Miami, esquece de fazer perguntas básicas.

Por isso, mais filosofia na vida das pessoas.















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nada e o tudo: a internet