A internet é um esgoto e os detritos são nossos pensamentos!

Lendo sobre o adesivo "da Dilma" e o ataque com xingamentos à Presidenta da República fico me perguntando onde tudo isso vai dá.

Ao ler os comentários, sobretudo os do xingamento, fico estarrecido como alguém, na verdade multidões, apoiam tal atitude, que dá ânsia de vômito. É possível até mesmo encontrar quem apoie o tal adesivo, aliás, quando vejo especulações que por detrás dele pode estar a filha do Senador José Serra, já que o tal produto era vendido no "Mercado Livre". (um site de venda e que a tal pessoa é sócia, etc) aí tenho que parar de ler. Não consigo continuar.

Não consigo processar tais informações. Lembro-me de Leandro Konder, o pensador, que diz sobre o fascismo o seguinte. Tal modalidade de governo é muito desprezível; é tão absurda que as pessoas não querem nem mesmo escrever sobre ele. Porém, não podemos nos esquecer que tal traço desprezível é parte do humano e deixá-lo sem denúncia é permitir que ele volte.

É preciso fazer essa denúncia. Não se pode confundir oposição ao governo com fascismo. Não se pode permitir que se construa diariamente, seja nos telejornais ou nas novelas, uma cultura facista; que dissemina a confusão. Não podemos permitir que ao noticiar que a Eletropaulo aumenta energia em 75% seja creditada ao PT e  não ao Governador do Estado de São Paulo; Tais ataques diretos e sem fundamentos são o mais gritante sintoma de que um "esgoto de detritos metafísicos" está sendo aberto no meio da Democracia que tanto lutamos para conquistar.

É preciso ensinar como ser oposição? Penso que não, pois se assim fosse não haveria oposição e sua contribuição. É preciso aprofundar o debate democrático; É preciso criar condições para além desse blog e dos face da vida; precisa-se de aulas de sociologia, história, filosofia muito mais do que matemática. É preciso lembrar a todos as consequências de governos ditatoriais. Estão pagando para ver o que vai acontecer; Aécio Neves e todos os que estão atrás deles estão pagando prá ver; estão apostando que conseguirão chegar ao Poder pela força.

Os próprios setores produtivos, que aqui acolá tem algum apoiador de tais loucuras, sabem que uma democracia estável trás retornos a eles. São poucos os setores da grande indústria que apoiam tais aventuras facistas; Portanto, Aécio e seus comparsas não agem em nome dos "empresários", age em interesse pessoal. Não representa a indústria e o sistema produtivo, ele representa apenas e tão somente a extensão de seus interesses. E está bancando, ao lado da proposta de José Serra o que podemos esperar, uma quebra da banca; seu interesse é subir na força; é inviabilizar o Brasil para todos, não só o povo, mas para vários setores produtivos, pois acredita que assim ele consegue se colocar no Poder.

Mas não mede ou se pergunta que isso pode não dar certo. Isso vai perder o controle. E a oposição não faz nem mesmo o seu papel. Ela se recusa ser oposição; ela pensa que ser oposição é pouco; é humilhante; ela pensa que é preciso quebrar trucidar para assim ser situação. Não admitem perder, pois não sabem o que isso; nunca perderam.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom