Postagens

Mostrando postagens de Julho 31, 2015

Fruição e produção

No âmbito da produção acadêmica fruir é um pecado moderno para um vício medieval. Sabe-se, ao menos no âmbito da filosofia, que no medievo a pesquisa em Filosofia encaminhava para a ideia de contemplação e fruição. Esse deleite nos dias de hoje é confrontado com a produção, precisamente com muitas produções.

Tal interesse de produção não se dá no vazio é claro. A produção preconizada pelas ciências de fato nos trouxe benefícios, como também efeitos colaterais que comumente esquecemos e somos levados a esquecer. Os benefícios são os mais diversos, mas que em termos gerais podemos dizer que a mitigação das intempéries foi o grande efeito. Deixamos de morrer por coisas bobas, esse é o mito que subjaz a toda a criação instrumental.

Tais mitologias, pois escondem crueldades diversas que ainda persistem, nos naturalizam que quanto mais produzimos mais mitigamos nossas necessidades. E a grande necessidade da morte até poderá ser superada com os aparatos científicos.

Depois, com a aplicação …