Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 9, 2015

Quem não é capaz de ser pobre, não é capaz de ser livre.

Imagem
Quem não é capaz de ser pobre, não é capaz de ser livre. Victor Hugo



Para quem acha que em Paris é só brioche! 

Empresário sabe mais de gestão do que o educador

Essa é o título da matéria da Folha de São Paulo que aludi no post anterior. A boa nova da Secretária é aquela já praticada no "paraíso da classe média brasileira" (USA) e também já polêmica por lá.

A ideia genial e que merece uma página inteira do diário paulistano, apoiador da "ditatura civil-miliar",  é repassar dinheiro público à iniciativa privada para fazer o que é papel do Estado. Claro, no estado mínimo, que nem mesmo encontra guarida lá nos estados onde tais teóricos ejacularam tais gosmas, educação também não será papel do Estado.

Mas como diz a Digníssima Professora(?) Secretária de Educação, "empresários tem seu lado humano", também querem "ajudar". Segundo a mandachuva também não é privatizar a coisa pública, pois não está passando "bem estatal" à iniciativa privada. E dinheiro público é o que?


Enfim, ler e analisar a entrevista da eminente Secretária é até difícil. Pois como os mesmos profissionais irão continuar e os re…

O Golpe se sua entrada nas mídias

Sim, da Folha de São Paulo, Estadão e nas TVs abertas, só se fala do golpe. A Folha, o diário conservador de São Paulo, do início ao fim só fala no golpe. 
Gozado, não vemos quase nada da crise de água de São Paulo Capital. Mesmo chovendo não se tem uma explicação para o maior reservatório ainda está no “volume morto”. O Governador até ganha um prémio por “gestão hídrica”. 
Em seguida não há relação alguma entre o governo de Minas Gerais, os governos do PSDB que lá estiveram no poder até dezembro de 2014, e o maior acidente ambiental que já tivemos. O povo  terá até dificuldade de saber qual é o maior? Já que não se tem a real dimensão do que ocorreu em Minas Gerais. Se fosse o governo do PT a ter vendido a Vale do Rio Doce, a grande mineradora, claro que teríamos noção do tamanho do rombo que a mesma fez. 

No jornal golpista tem-se várias matérias na qual se “interpreta” qualquer coisas como sendo sinais do impedimento de uma presidente eleita pelo povo. Não importa o ponto que se parta…