Postagens

Mostrando postagens de Março 14, 2016

Protestos do dia 13

Quando os ânimos estão à flor da pela o mais difícil e necessário exercício é exatamente a paciência. Aliás, se a irritabilidade é a moeda corrente é claro que o seu contrário, por algum motivo, já foi banido a tempo.
A retórica que hoje vemos campear nas padarias, nos corredores, nas praças, se impõe sob um signo de emergência. E sob tal “toada" a atividades própria de humanos que é, além de pensar, a política (zoon politokón de Aristóteles) dá lugar ao instinto de rebanho ou, nos termos de Nietzsche, ao espírito gregário. Agir em rebanho ou manada, como estamos acostumados a ver na migração dos guinus nos programas de televisão, para nós humanos não traz os mesmos benefícios que aos animais na floresta. E se consultarmos a história humana, sobretudo a que toca a Segundo Grande Guerra Mundial, logo veremos que pensar em rebanho é mesmo anti-humano.
Pensar em rebanho significa para nós humanos uma certa simplificação das coisas; se deixar levar por ideias que não sabemos seu real…