Postagens

Mostrando postagens de Outubro 6, 2016

Curso de Filosofia da Educação

Instituto Kora  Editora e Eventos
Com  Prof.  Me Cídio Lopes de Almeida 
Apresentação (O quê?) O tema da educação é recorrente na Filosofia. Os sistemas filosóficos da Grécia Antiga, século V a.C., ao preconizar um sistema de conhecimento, seja ele pitagórico, platônico, estoico, epicurista, cínico, etc., já implicava logicamente um caminho para se alcançar aquele saber. Caminho, método, que além de se relacionar estreitamente com a epistemologia, também o era uma proposta educacional.  Assim podemos revisitar textos estratégicos da história da filosofia e neles verificar os temas educacionais. Certamente os grandes pensadores em matéria de filosofia da educação da atualidade se servem desse longo percurso teórico para discutir a contemporânea Filosofia da Educação e mesmo as teorias educacionais. 
Método (Como?) O curso se organiza na tríade “Envolver - Apropriar - Conteúdo”.  

Desenvolvendo os termos:  “Envolver” consiste em tornar a proposta para os participantes algo estimulante e prazeroso…

Monte seu negócio hoje mesmo!

Imagem
O discurso de que "sempre é possível" sorrir e ganhar na vida nos impõe, quando dizemos que é o problema do contexto, ser criativos. 
Pois bem, eis uma tentativa de vender livro de Filosofia: 
http://www.ramonllull.net/lojaweb/index.php/estetica-e-educac-o-em-nietzsche.html




Cabala política e a mística

Imagem
Ola a tod@s! 
A política e a mística.

Gershom Scholem, um historiador, filósofo e teólogo judeu, conseguiu levar os estudos da mística judaica ao ponto de podermos considera-lo  como o fundador da Cabala filosófica ou científica contemporânea. Dito de outro modo, creio que seus estudos, que resultou em artigos académicos, recolocou a tradição mística judaica, comumente denominada de Cabala, em patamares que as ciências humanas, nas suas versões antropológico, ciências das religiões, psicologia religiosa, sociologia da religião, antropologia cultural, filosofia da religião, passaram a considerá-la como um fenômeno passível de ser tratado para além de achismos ou mera “crendice”. 
As contribuições de Scholem são memoráveis e creio que elas interessam não só à comunidade judaica, mas a todos nós. Sobretudo no que toca como uma comunidade de humanos se articularam em torno de ideias vivas; Em termos cristão eles viviam ideias que se encarnavam. Sem fazer aqui os expediente de cristãos se pas…

Para quê Filosofia

Imagem
Olá a tod@s!
Para quê Filosofia? 
Pergunta que faz parte do credo de qualquer professor de filosofia. Por esses dias em artigo no Jornal El País, Mario Vargas LLosa retoma o tema a partir da obra do autor francês Revel. 
Não vou tomar o texto acima citado. Porém,  foi a partir dele que “meditei longamente” sobre o tema da utilidade nos nossos dias. Portanto, não só saber sobre o útil na filosofia, mas na vida contemporânea. 
Logo verifiquei no meu DM ( DM = disco mole para opor ao HD Hard Disc. rsss) que em nossos dias existe uma cultura pelo útil e necessário. Nos discursos “corporativos” a “performance" produtiva abomina o inútil, um tipo de capeta a espreita, e constroem um altar para o Deus do útil. 
Contudo, verifiquei logo em seguida, sem precisar consultar um religioso de Havard - sim os novos gurus são os novos pastores e padres, que também nunca produzimos tanta coisa inútil. Tudo bem que o Wase, entre outros apps essa nova entidade angelical, acertou na mosca. Porém, apinham…