O Exército da Igreja Universal

Se assim for verdadeiro, essa brincadeira superou a TFP e os Arautos do Evangelho(Católicas)

Qualquer um que já viu várias vezes na History os vários "revelando" a Segunda Guerra ou "os segredos de Hitles revelados" saberá que as coisas começam assim. Pouco conteúdo mental, disciplina militar - que sempre supri o vazio cultural.


(o vido foi retirado do ar)

Bem, em termos de legislação, até onde sei é proibido associações semelhantes às militares. A sociedade civil pode se associar, seja para fins comerciais, desportivos, culturais, filantrópicos, religiosos. Mas não pode se associar para o crime, o que nos parece obvio, e para instituições para-militares. Ou seja, mesmo não utilizando armas, não se pode criar um grupo organizado nos moldes militares. Onde inclui física(ginástica), hierarquia militar, isto é, uma divisão específica de tarefas igual a dos militares, etc. Mesmo que eles não use armas de fogo; pois se há todo um treinamento disciplinar, hierárquico, mental, depois é só por uma arma na mão....


A situação parece tão bestial e patética que nos faz lembrar do caso do Juiz de Direito dirigindo o carro de Eike Batista. É tão boçal que nos resta desconfiar da cena.  Ora, um Juiz sabe que tal fato irá implicar em muitas coisas; é o ofício dele, o mesmo conhece de "cabo a rabo" tudo da profissão; Logo, tal cena nos lança suspeitas outras. O Juiz estaria provocando uma obscenidade a troco de quê?

No caso da Igreja Universal, do Bispo Edir Macedo, um cara experiente no que toca o seu negócio de Igreja, que já foi vitima de tentativas de "rancar" dinheiro dele(no caso em que a Polícia Federal o prendeu em Santo Amaro) , como ele faz tal coisa? Criar um "exercito de gladiadores" com toda uma linguagem metafórica, na qual ele pretende usar de linguagem militar como método de evangelização?

Penso que a primeira vitima são as pessoas que doam tudo o que não pode. Não só para o Igreja Universal, mas para as milhares de "Casas de toma dinheiro" que se espalham. Depois, tal brincadeira pode perder o rumo... E ao invés de "ir ao inferno" resgatar almas, pode ir na "Cracolândia" (onde a metáfora de inferno se torna real) e lá desrespeitar vários Direitos em nome da Religião. Dessa experiência que pode contar com a anuência de muitos brasileiros, pois "é para o bem", passamos a outras, a outras, até chegar onde toda bestialidade do tipo chega.

Certamente a Igreja Universal não oferece perigo a ordem pública nos próximos 10 anos. Pois sua entrada na política Estatal anda não lhe dá base para tal. Ademais, os chamados evangélicos no Parlamento ainda é uma coisa multi-facetada. Não há uma coerência política, institucional; apenas uma vaga ideia de unidade que acaba por beneficiar a cada um dos políticos "evangélicos", que estão atuando em benefícios próprios ou de suas Igrejas.

Mas como qualquer ramo empresarial, as Igrejas estão no limiar da expansão/diversificação de "denominações'. O próximo passo, já que não haverá mais espaço para Waldomiro`s Santigado`s, será a fusão. Igrejas maiores comprando as menores. Desde a fusão ideológica, até a aquisição de templos. Quando Igrejas maiores irão comprar as menores e essas irão ganhar benefícios... Sei lá, desde poder participar da "Cidade Santa" ou do "Templo de Salomão"; benefícios no velho e com capitalismo.

Nessa fase de fusão, que penso chegar nos próximos 5 anos, é que devemos estar atentos com os problemas políticos oriundo da Religião. A ascenção dos evangélicos de televisão ao poder será uma questão relevante à democracia brasileira. E se um indivíduo que cria tal milícia chegar ao poder, podemos ter certeza que vem muitos problemas por aí.























Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O nada e o tudo: a internet

Instrução de Companheiro Maçom