Ciro Gomes: o nosso Putin





Na engenhoca política de liquidação da esquerda, da existência conceitual da esquerda, Ciro Gomes tem se despontado como um nome a preencher o vácuo construído pela direita. Na verdade Ciro tem se lançado para ocupar esse lugar. 

Dos candidatos certamente esse me parece ser um nome plausível. Mesmo que possa ser apenas uma estratégia de ferir a grande mídia com o seu próprio fogo, ocupando o vácuo produzido pelas globos e bandeirantes, Ciro é de longe o melhor nome desse país para 2018. 

O paulistano radicado no Ceará é o articulador do plano real, do qual FHC se tornou a menina propaganda por usurpação no estilo de novelas mexicanas, e alguém com conhecimentos profundo sobre o Brasil. Transitando de norte a sul e com um volume de informação da vida social de dar inveja ao raivoso Principe da Privataria (FHC). 

Seu irmão, Cid Gomes, foi aquele ministro da Educação que chamou os congressistas de “achacadores" da nação. Ciro também tem tons semelhantes e como ele mesmo diz, o faz por não ter “rabo de palha”, isto é, não ter relações promiscuas na sua ascensão política. Por isso, tanto ele quanto o irmão tem dado uma nova toada na política nacional. Consegue apontar o dedo e dizer “canalha” e ficar tudo por isso, pois o canalha de fato o é e não tem como corromper os Gomes. 

Espera-se que não seja uma bravata dessa figura pública. Pois o setor “oculto" da sociedade, chamado mercado livre, é o grande corruptor; a fama dos ladrões do Estado, que encontra largo respaldo,  nada mais é que o reflexo do modo de funcionar do mercado. No mercado quando se diz “ser agressivo” quer dizer o que mesmo? Quais são os limites do mercado? 

E não precisamos ir à Faria Lima,(Avenida da zona oeste aqui de SP) alçada pela mídia como “centro financeiro do Brasil”, vamos nos milhares de comércios pequenos no Brasil. Vamos lá ver como as vagas de carros são geridas por comércios vizinhos. Vamos ver como um ‘folgado' pega sem cerimonia as vagas da rua para o seu negócio; ou como um livreiro dá descontos para um e não para o outro; ou seja, a natureza do capitalismo é selvagem, mas a mídia só sabe falar de uma das suas facetas, que é a corrupção no Estado. 


Ciro Gomes o nosso Putin. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom