Eu apóio os homossexuais!

Existem muitas teorias contrárias ao homossexualismo; especialmente pseudo teorias. Contudo, o que poucos pensam é que no âmbito da vida privada temos certas liberdades. E que se tais opções são pessoais e privadas elas não irão extrapolar e interferir na sua vida privada.

Também não se advoga que uma minoria se imponha sobre a maioria. Aliás em democracia tem algumas conquistas as vezes esquecidas. No governo da maioria não está implícito que se tem o direito de eliminar a minoria. Ao contrário, há a garantia de preservar as minorias e isso não implica que elas, as minorias, terão de se impor sobre a maioria.

Só que vemos no âmbito da economia uma minoria se impondo sobre a maioria; como essa mesma minoria detém os meios de comunicação tal problema "não existe".

Na democracia a grande evolução é garantir que haja diversidade. Sendo parte dessa diversidade uma maioria e outra parte várias minorias.

Assim, o homossexual tem o direito de existir enquanto minoria. Não quer dizer, e os Bolsonaros podem ficar tranquilos, que tais minorias irão fazer o mesmo que a "minoria da economia" que impõe a pobreza a todos os outros.

Ser homossexual também não deve ser sinônimo de "perversão sexual", desrespeito à vida privada alheia, etc. Muito menos à prostituição. Sem dúvidas esse é o desafio dos grupos homoafetivos, trabalhar para retirar tal imagem que é construída ou mesmo insuflada por casos pontuais.

Ter um vizinho gay deveria e deve deve ser idêntico a ter um vizinho heterossexual. Por ser hetero não irei "catar minha vizinha" ou molestar fulano. Essa imagem do homossexual como basicamente um pervertido sexual, um louco por sexo que irá "mexer" com tudo e todos é a questão subjacente ao debate do homossexualismo.

Quando se apóia tal opção privada e pessoal o que está em jogo é o direito de poder exercer a "liberdade" de escolha privada. Condição que é a espinha do nosso sistema contemporâneo de sociedade. Falta, é verdade, outro tema. Pois liberdade deve ser posta junta com os discursos ambientalistas; Lembrando que ambiente não é só mato e bichinhos, é todo o ambiente, especialmente o humano. Sustentabilidade ambiental portanto implica as tais "liberdades" privadas. Pois não sou livre no sentido errado do termo, sou livre na medida em que sou sustentável, que minha liberdade leve em consideração o ambiente e seu equilíbrio necessário para que haja as liberdades.

Não há liberdade que destrói a possibilidade da liberdade. Não podemos ser livres para destruir o planeta; ou ser livre para matar o outro livre; Somos livres na medida em que todos possam também ser livres; Não posso ser livre para ser heterossexual se impeço o outro de ser livre para ser homossexual.

Que a diversidade aprenda que o barato está na diversidade.












Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom