A Corda de 81 nós




Trata-se de um adorno quem compõe o Templo Maçônico. O templo maçônico é um lugar privilegiado de formação humana e todos os símbolos e adereços que aí se encontram têm como finalidade propor alguma reflexão sobre o cuidado de si. Sem maiores reflexões, vale sempre lembrar, a maçonaria, a despeito do que propalam seus detratores, não passa de uma escola muito comum na concepção de educação pré-revolução francesa.
            Será nesse contexto que a corda de 81 nós poderá ser interpretada. Ela é um objeto que se propõe lembrar-se de vários aspectos relacionados ao indivíduo, no caso o nó, e a convivência coletiva, a corda como um todo. A riqueza dessa técnica é que ela permite um vaqueiro no interior de Rondônia ou um letrado de do Acre, fazer as mais belas reflexões sobre a vida comunitária.
            Escritores do meio maçônico têm várias abordagens desse símbolo, alguns remontam à época da Maçonaria Operativa na Idade Média. O que é fato, pois para a construção de qualquer edificação era hábito demarcar com uma corda o local de trabalho. Seria a primeira interferência no terreno uma demarcação com linhas e estacas. Outros ainda lembram que no Egito antigo se fazia uso de uma corda com nós na função de medidor.
            O caso de instrumento de demarcar onde a obra seria construída parece-nos muito feliz, pois a corda encontra-se exatamente na parte superior do templo, como que demarcando um local a ser trabalhado. Ora, se as reuniões são para discutir filosofia e o cuidado de si, nada mais profícuo tomar essa imagem simbólica como a demarcação de um local onde vamos começar a trabalhar, isto é, todos os membros que ali se reúnem para estudos.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom