#sexo e pecado

Sexo dá audiência, aliás desde muito tempo. Com a internet ainda muito mais. Outro tópico agregado a ao sexo são as "celebridades", fenômeno que já escrevemos aqui na tentativa de definir tal coisa.

A pergunta que se faz é: qual conhecimento a internet divulga a todos? A tal revolução da internet é uma revolução? Qual o estatuto do saber? As pessoas sabem de fato algo útil na Internet?

Desconfio que a internet não consegue promover o saber. Aliás, já escrevi nessa blog algo nesse sentido. Ela é um excelente instrumento, mas o ferro era utilizado para fazer guerra na Europa do ano 1000 e não para a agricultura. Só depois de um bom tempo é que se aplicou tal técnica à coisas mais nobres. Com a internet posso ler livros em bibliotecas européias, mas quantos fazemos isso?  O grande público está atrás da curtida do face, etc... em que sentido elas pensam por si?


A prova disso são os acessos dos postes desse blog. Quando colocamos sexo é impressionante o aumento. Um dos post com mais acesso foi e é "sexo na igreja". Minhas reflexões mais filosóficas amargam o anonimato.

Parece-me que é nesse sentido que o Ghiraldeli opta por falar de sexo em qualquer assunto; ele quer vender filosofia embutida. Mas há um risco nisso, esse método pode marcar em definitivo o produto filosofia que ele pretende entregar. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Elle

Instrução de Companheiro Maçom

10 motivos para você não ser maçom